domingo, agosto 26, 2007

Da importância do livro de instruções

video


Aguardamos agora igual diligência nas lojas chinesas, casas de electrodomésticos e supermercados. E, já agora que estão no Allgarve, dêem umas visitas de olhos pelas ementas dos restaurantes dos camones.

5 comentários:

João Rato disse...

Estes tipos acabam com as tascas com teias de aranha, com a mijadela atrás da árvore frente á taberna, com o frango assado e o carneiro dos arraiais, com as uvas pisadas com os pés, com os porcos chamuscados com caruma, enfim, acabam com o melhor de Portugal.
Cá pra mim estes tipos da ASAE são agentes alemães! Em nome da higiene querem-nos dar a porcaria dos outros!

pat disse...

Temos de reconhecer que é uma forma expedita de chamar a atenção... bem ao estilo do actual governo.

Além do mais, acho adorável :D :D a preocupação dos inspectores com o público português que visita a feira... talvez uma minoria! Seria imperdoável que o zé povinho não compreendessem a utilidade dos objectos expostos e que a má utilização gerasse sérios problemas familiares :D

Quanto ao menu dos restaurantes no algarve estar apenas em inglês... isso tem uma certa razão de ser. Por exemplo em Vilamoura são poucos os portugueses que comem nos restaurantes da marina, preferindo locais mais agradáveis, menos barulhentos e é claro mais económicos... os outros sabem inglês :p

MARIA disse...

Caríssimo Metralhinha,
A sua incompreensão com os Inspectores da ASAE, é dolorosa : os senhores só ali foram a serviço , pois que doutro modo nunca para tais coisas sequer olhariam. São portugueses, homens de família, bons cidadãos...
E como fariam eles bem o seu trabalho, quando é certo e sabido que a própria ASAE tem grandes dificuldades com o inglês( às vezes até com o português...)?...
Ainda por cima, são generosos, como nós : nós pensamos nos que têm menos , podem menos, em proteger os fracos... pois então, pensaram eles , um português equivocado a respeito de uma coisa destas por não saber inglês , pode ser um português em apuros...
e os apuros maiores podem não ser familiares... e para bem geral... acharam que se traduza.
Acho bem. Como nos restaurantes cada um come o quer quer e o que pode, ali , é questão de dignidade , não excluir ninguém por não saber usar os talheres, quando o prato lhe vem servido na sua própria casa. A questão da liberdade de escolha para mim é sempre válida.
A verdadeira questão de fundo é que , mais que o futebol , descobriu-se melhor maneira de entreter tolos...na perserva e dolorosa certeza de que de tolos, em maior ou menor medida ( em que me incluo ) todos temos um pouco...
Está bem pensado, as engenharias do sistema podem não estar muito habilitadas em certas matérias, mas conhecem bem a raça humana ...
Beijinhos, meu amigo
que também remeto aos demais artistas de quem já sinto falta : eternas férias ?...
Maria

veritas disse...

Essa dos restaurantes é bem verdade. Principalmente na zona de Quarteira, Albufeira, Lagos...

Gostei de passar aqui.

Espectadora Atenta disse...

Desculpe usar a caixa de comentários do seu blogue para lhe pedir que esteja "atento" a esta causa: http://www.pordafur.com/
No meu blogue tem mais informações sobre o assunto.
Gostava de lhe pedir a sua colaboração na divulgação no seu blogue sobre este tema, para que se consiga angariar o maior número de assinaturas possí­veis para a petição de urgência para Darfur...
Atenciosamente,