segunda-feira, novembro 19, 2007

GNR «esmurra» grevistas

Vamos a ver se os nossos sindicalistas entendem de uma vez por todas o que é a liberdade.

Em países livres como o são as democracias, existe o direito à greve.
Em países livres como o são as democracias, também existe o direito a não fazer greve.

Neste tipo de estados, ninguém pode ser proibido de fazer greve, como também ninguém pode ser obrigado a fazê-la.

Se há violação da liberdade individual quando se proíbe a greve, o mesmo acontece quando se é obrigado a fazê-la.

Em resumo: a liberdade de uns não pode ser a sujeição de outros.


Aguarda-se agora a outra versão dos factos.

3 comentários:

Pata Negra disse...

Pois é, concordo em absoluto, o pior é que numa informação controlada, a versão dos factos vai sempre mais para um lado do que outro!
Um abraço mais de um lado do que de outro

Metralhinha disse...

É verdade. Pode ter sido a mesma informação contralada aquela que me mostrou na televisão a Guarda a dirigir-se ao piquete como se fosse convidar as damas para dançar no salão de baile da aldeia.

Onde é que já se viu uma carga policial assim? Qualquer até pedem por favor que abandonem o piquete.

Nuno disse...

Num regime livre, as empresas não contratam outros funcionários para fazer a vez dos grevistas, que era a quem o piquete impedia a entrada na valorsul