sexta-feira, março 14, 2008

Crónicas da Vida


Num destes dias, estando numa festa de aniversário um dos convidados prontificou-se a abrir uma embalagem de azeitonas, daquelas de abertura fácil.
A abertura era tão fácil que só provocou o corte dum dedo de fundura considerável mantendo-se a embalagem minimamente aberta. O resultado foi uma visita inesperada ao Centro de Saúde da zona onde passada cerca duma hora foi feita uma sutura de três pontos.
Não quero agora falar das "aberturas fáceis-difíceis" que existem por aí, pois durante a espera no Centro de Saúde só me vinha à cabeça um pensamento recorrente: Se fosse nos EUA se calhar perguntavam primeiro que dinheiro tinha e então o desgraçado do meu amigo com uma hemorragia teria de decidir se um ponto ou nenhum bastaria. Isto de acordo com o seguro que tinha ou deixava de ter e se isso era considerado ou não pequena cirurgia.
Apesar de ter de esperar uma hora fiquei feliz por viver em Portugal, a conta ficou em 2.15 euros de consulta.

2 comentários:

Pata Negra disse...

O pior é que os nossos amigos socialistas aos poucos e poucos vão descobrindo a América. E, como se não bastasse, descobrem simultanemaente a China! Enfim, uma mistura implosiva!
Salve-se o dedo médio!
Um abraço de quem tem de aprender a roubar

Maria disse...

Pois, não foi há bem pouco tempo que li algures que o Governo pensava substituir a ADSE por seguros privados ?
Do modo que isto vai, resolver acidentes domésticos ainda tem de ser à moda das avós com o tradicional " beijinho no dedo magoado" e o habitual "agora vai passar "...
Um beijinho curativo Flávio

Maria